terça-feira, 8 de março de 2011

Alunos que vão para o vestibular da UFRGS. Vale a pena dar uma olhadinha.

O que é imprescindível na Redação da UFRGS?

UFRGS
Fonte- www.mundovestibular.com.br
Por: UFRGS
Prova de redação da UFRGS é corrigida em duas modalidades: holística e analítica  A prova de redação da UFRGS é corrigida em duas modalidades: holística e analítica. Na primeira, o avaliador leva em conta a forma geral do texto e o impacto no leitor. O segundo avaliador analisa a correção gramatical e as normas de português. Cada um atribui escore entre 0 e 10.

Se os escores atribuídos pelos avaliadores tiverem um distanciamento maior ou igual a 2,5 pontos, considera-se que houve discrepância e a redação é submetida a um terceiro examinador. O resultado final é convertido a um escore entre 0 e 25 (número de questões da prova de língua portuguesa).

O que é imprescindível

• Abordagem do tema – Deve evidenciar a compreensão do tema proposto
• Definição do ponto de vista – Indica o rumo da reflexão inerente a um texto de caráter dissertativo
• Contextualização do assunto – Mostra a reflexão articulada sobre dados da realidade, referências a fontes de informação diversificadas, citações, paráfrases ou alusões respondem pela abrangência de uma redação de natureza dissertativa
• Estruturação – É a divisão hierárquica das partes que compõem o texto e a organização das frases e parágrafos, conferindo progressão e unidade à redação
• Linguagem – Seleção e utilização adequada, conveniente e apropriada do vocabulário, dos processos de coordenação e subordinação, dos recursos de pontuação, das estruturas da língua escrita padrão e das convenções ortográficas (serão aceitas as novas regras da ortografia)

Como é avaliada a redação?

A Prova
A prova de Língua Portuguesa e Redação incluirá 25 questões de escolha múltipla e uma parte específica que corresponde à Redação. Cada uma das partes representa 50% do escore bruto total da prova de Língua Portuguesa e Redação.

Avaliação
A Prova de Redação será avaliada em duas modalidades - analítica e holística - por examinadores distintos, e cada um atribuirá escores independentes entre 0 e 10. Se os escores atribuídos pelos avaliadores tiverem um distanciamento maior ou igual a 2,5 pontos, considerar-se-á que houve discrepância na avaliação da redação. Nesse caso, a redação será reavaliada por outro examinador, que irá ponderar sobre a propriedade das duas avaliações anteriores, equilibrar e/ou atribuir novo(s) escore(s), para desfazer a discrepância e registrar os novos resultados. Resultado
O resultado final da Prova de Redação será representado pela média dos escores das modalidades analítica e holística e expresso, através de conversão, por um escore entre 0 e 25 (número de questões da Prova de Língua Portuguesa).


Eliminação
Os candidatos eliminados do concurso na pré-classificação não terão sua Redação corrigida.

As regras em vigor estabelecem que serão eliminados os candidatos que:

    * a) não acertarem no mínimo uma questão em cada uma das nove provas constituídas por itens de escolha múltipla;
    * b) atingirem menos de 30% de acertos no total das questões de escolha múltipla das nove provas;
    * c) estiverem ordenados, conforme definido no item 6.1 deste Edital, para o curso de 1ª opção ao qual estão concorrendo, em uma posição de ordenamento maior que 4 vezes o número de vagas oferecidas para o referido curso;
    * d) obtiverem em qualquer uma das nove provas escore padronizado igual ou menor do que zero;
    * e) obtiverem escore inferior a 30% do escore máximo na prova de Redação.

A redução de 40% para 30% (prevista no critério 2 acima) implicaria a avaliação de 23.388 redações, conforme detalhado acima, no item 2, p. 14. Enquanto pela exigência de 40% se esperariam menos de 14.000 redações, a exigência de 30% faria aumentar em mais de 9.000 os textos a serem avaliados.

Com essa perspectiva, a UFRGS possibilitou manter sob controle o número de textos a serem avaliados. Esse critério excluiu candidatos que, embora tivessem atendido aos dois primeiros quesitos, continuariam tão longe da classificação que seria impossível obtê-la.

Entretanto, essa mudança de critérios gerou um conjunto de redações de uma população de candidatos diferente do padrão habitual. Com essa medida, a UFRGS esperava um conjunto de textos mais representativo da faixa média, em termos de competência expressiva. O corte reduzido a 30% indicava essa possibilidade, mas, por outro lado, assegurava a presença de candidatos suficientes para atender às vagas em primeira opção, para todos os cursos.

PEÇA POR PEÇA, A ANÁLISE DA DISSERTAÇÃO

O fator Estrutura e Conteúdo constitui uma parte importante da avaliação analítica das redações da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Veja o que é observado em cada um dos itens em que o tópico está dividido:

1 – Ângulo de abordagem:

1.1 – Clareza: Os avaliadores não exigem que o autor apresente a idéia central de sua dissertação logo no primeiro parágrafo. Mas o ponto de vista do vestibulando – o que ele realmente pensa sobre o tema proposto – tem de estar explícito no texto. A redação tem de assumir, efetivamente, uma posição, não ficar em cima do muro.

OBS.: se o texto foge parcialmente do tema proposto, a nota será calculada apenas com metade do peso. Se for identificada uma fuga total do tema, a nota é zero.

1. 2 – Consistência: O texto não pode desviar-se do ponto de vista apresentado. Toda a dissertação tem de girar em torno da posição manifestada, sem contradições. O desdobramento da redação, até a conclusão, deve atender ao que foi anunciado na apresentação do ponto de vista. Os exemplos usados têm de estar relacionados aos argumentos e, este, ao ponto de vista central.

1.3 – Autonomia: O texto tem de revelar esforço pela autoria, apresentar subjetividade e, por conseqüência, gerar interesse no leitor. A autonomia do texto manifesta-se quando o redator organiza as idéias seguindo seus próprios critérios, não se apegando a modelos prévios ou a lugares-comuns.

2 – Estrutura do parágrafo

A maioria dos parágrafos do texto deverá ter, no mínimo, dois períodos. Mas não há um limite rígido para o numero de linhas do parágrafo. O que é analisado é se cada parágrafo expressa uma idéia completa e se a divisão em parágrafos favorece a progressão do texto, evitando a repetição de afirmações.

3 – Coesão textual

Esse item avalia as relações internas do texto: se a estruturação das orações é adequada à argumentação, se os nexos estão de acordo com a hierarquização das idéias e se o autor se utiliza corretamente dos recursos gramaticais para enriquecer a redação.

4 – Caráter dissertativo

Embora a redação da UFRGS exija a presença de uma narração de experiência pessoal para ilustrar a argumentação, o texto final deve ser predominantemente dissertativo, ou seja, a narração estará a serviço da dissertação. O objetivo da redação é a reflexão, não apenas o relato ou a descrição.

OBS.: redações que apresentam predominância da narração ou da descrição sobre a dissertação são avaliadas com metade do peso. Se o texto é apenas narrativo ou descritivo, sem qualquer característica de dissertação, recebe nota zero.

5 – Competência da argumentação

Os argumentos devem explicar o ponto de vista do autor. São a forma de o redator justificar sua opinião. Um bom teste para identificar a qualidade da argumentação de um texto é perguntar "por quê?" à frase que sintetiza o ponto de vista. Se as respostas aparecerem na redação, a competência da argumentação foi alcançada.

6 – Criticidade

O texto não pode refletir apenas o "umbigo" do autor. Também tem de ser confrontável com a realidade. Esse item avalia a relação lógica entre o texto e a realidade objetiva. Por isso, a reflexão do autor não pode ser alienada. Tem de estar associada ao contexto.

7 – Organicidade

Aqui, o avaliador verifica o uso adequado de processos próprios do conhecimento – comparação, análise, classificação e definição, por exemplo. Estão em jogo a dinâmica da argumentação e o emprego de recursos paralelos à reflexão, como citações, dados estatísticos ou argumentos históricos.

8 – Qualidade estilística

O texto deverá apresentar uma linguagem precisa, com vocabulário rico e, ao mesmo tempo, adequado ao ponto de vista apresentado e ao estilo do autor. O uso de gírias, por exemplo, não é condenado, desde que os termos adotados tenham relação com a idéia central do texto e não signifiquem pobreza de vocabulário.
Estatíscas das correções da prova de redação
 As regras para o Concurso Vestibular 2006 em diante sofreram alterações importantes ao estabelecer uma redução significativa no número de questões mínimas que os candidatos deveriam acertar nas provas de escolha múltipla. As regras em vigor estabelecem que serão eliminados, portanto não terão avaliadas as Provas de Redação, os candidatos que:
1. não acertarem pelo menos uma questão ou não obtiveram escore padronizado maior do que zero em qualquer uma das nove provas constituídas de itens de escolha múltipla;
2. não acertarem no mínimo 30% do total das questões de escolha múltipla das nove provas;
3. em sua classificação preliminar, que leva em conta as nove provas constituídas por itens de escolha múltipla, estiverem ordenados em posição de ordenamento maior do que 4 vezes o número de vagas oferecidas para o curso pretendido.
A redução de 40% para 30% (prevista no critério 2 acima) implicaria a avaliação de 23.388 redações, conforme detalhado acima, no item 2, p. 14. Enquanto pela exigência de 40% se esperariam menos de 14.000 redações, a exigência de 30% faria aumentar em mais de 9.000 os textos a serem avaliados. Com essa perspectiva, a UFRGS instituiu o critério 3 (acima detalhado), que possibilitou manter sob controle o número de textos a serem avaliados. Esse critério excluiu candidatos que, embora tivessem atendido aos dois primeiros quesitos, continuariam tão longe da classificação que seria impossível obtê-la.
A aplicação dessas três regras resultou na eliminação de 26.291 candidatos, conforme detalhado no quadro da página 15. Continuaram concorrendo 14.525 candidatos, que tiveram sua Prova de Redação avaliada.
Entretanto, essa mudança de critérios gerou um conjunto de redações de uma população de candidatos diferente do padrão habitual. Com essa medida, a UFRGS esperava um conjunto de textos mais representativo da faixa média, em termos de competência expressiva. O corte reduzido a 30% indicava essa possibilidade, mas, por outro lado, assegurava a presença de candidatos suficientes para atender às vagas em primeira opção, para todos os cursos.
O resultado da prova de redação e sua comparação com as médias obtidas nos anos anteriores podem ser observados no quadro a seguir.
Ano
Média (escala até 30)
Média (escala até 35)
Nº de Redação
2003
18,7266
15,6055
17.604
2004
19,2799
16,0666(*)
15.342
2005
19,7899
16,4916(*)
14.122
2006
18,5935
15,4946(*)
14.525
2007
18,5599(*)
15,4666
14.877
2008
18,2240(*)
15,1867
15.024
2009
17,9723(*)
14,9769
14.535
* Média equivalente na escala

Enquanto se constatava, entre 2003 e 2005, um aumento firme e gradual das médias na prova de Redação, obtidas por populações de candidatos submetidos às regras anteriores, em 2006 constatou-se uma diminuição dessa média, que foi mantida em 2007, 2008 e 2009. As mudanças nas regras em 2006, ao reduzirem a exigência de desempenho mínimo de 40% para 30% de acertos do total de questões das provas de escolha múltipla, certamente possibilitaram que um grupo mais heterogêneo de candidatos tivesse suas redações avaliadas, o que se refletiu nos textos produzidos e também na média.
Prova de redação aplica-se uma regra específica de eliminação: o candidato não deve ter escore inferior a 30% do escore máximo, que é 25% o que implica a exigência de um escore mínimo de 7,5.
O número de candidatos com escores inferiores a 7,5 na prova de redação é mostrado no quadro a seguir, juntamente com as penalizações.
Esse quadro mostra que o critério de nota mínima, incluindo as penalizações, provocou a eliminação de 433 candidatos na prova de redação, ou seja, eliminou 2,98% dos 14.535 candidatos cujas redações foram avaliadas, restando, portanto, 14.102 candidatos concorrentes.
Escore
Motivo
2006
2007
2008
2009
0
Fuga ao tema
2
32
174
40
0
Estrutura não dissertativa
8
13
18
0
0
Menos de 30 linhas
82
84
119
64

Subtotal
92
129
311
104
> 0 e < 7,5
Discussão parcial do tema
21
61
221
222
> 0 e < 7,5
Predomínio de texto não dissertativo
4
5
0
3
> 0 e < 7,5
Cópia/paráfrase de trechos da proposta
17
33
53
26

Subtotal
42
99
274
251
> 0 e < 7,5
Produção textual deficiente
16
26
37
78

Subtotal
16
26
37
78

Total
150
254
622
433


Nenhum comentário:

Postar um comentário